3 de abril de 2020

Karma

Amor eterno
só materno

To sem direção,
aprendiz de natação
Tanto a vida ensina
e nada, nada, nada
Minha vó sempre dizia
Menino toma juízo
Eu acabo tomando cerveja e saindo no prejuízo
Ser humano não é fácil,
missão quase que impossível
Persisto em vários erros
Sinto que a alma desce um nível
Amar demais
Odiar demais
Já perdi a paz
Excesso custou caro demais
Saudade no peito
me deixa sem jeito
Aprendendo a crescer
Sabendo reconhecer
Que quem eu amo vai partir
Sem lei de se despedir
Aprendi que, momento difícil fortalece

Saudade do meu pai
Meu velho esteja em paz
Pode ir com Deus
Nem pense em pra trás
Eu? Continuo aqui
honrando os ancestrais
Aprendi sim
Honestidade até o fim
Por isso meu filho eu sei
Também vai crescer assim.
Como eu em você, se inspirar em mim.
Obrigado mãe
Por tudo que você fez
Nem lembro dos 9 mês
Mas sei como é gravidez
Meu pai meteu o pé
Nem sei de qual que foi
Você aguentou na fé
Nem imagino como doi
Tu nem tinha tempo
Ocupada com o trampo
Sempre no meio de campo
Raro eu via seu descanso
Agradeço sem cessar
Tenho em quem me espelhar
Minha cruz eu vim rastar
Como o cristo eu vou honrar













30 de março de 2020

Desencanto

A ilusão burrificou todos de maneira tal Que asneiras são faladas como se fosse normal Em todo lado se vê, competição sem fim Ninguém vive maravilhas, fingindo tanto assim Sofrimento e miséria, alimentando a fúria Aparência aqui impera, alimenta a luxúria São filhos da ilusão, Perpetuando o encanto Sem saber porque existem, a morte ainda é um espanto Temendo e correndo, do golpe mortal Mas consomem várias coisas de efeito letal Buscando desvendar o sobrenatural Ta bem perto de um hospício, o suicídio é natural Por isso cada qual com sua palhaçada São só sábias burrices que nunca dão em nada Se o nada fosse tudo, tudo isso adiantaria Mas tudo acaba em nada e continua a fantasia O vivente consciente, se mantem na humildade Vem do nada, vai pro nada. Essa é a pura verdade Na cabeça o que interessa, é a manter a sanidade A esperança nunca morre, sonha com fim da maldade Confia na natureza, espera vir coisa melhor Acredita na pureza, planta sempre o amor Por isso esta provado, o mundo aqui é um hospício Vários vivem alienados na beira do precipício Uns querendo ser melhor, outros querem saber mais Capazes de causar dor, vivem pra matar a paz É uma guerra sem pudor, o mundo todo envolvido Se o guerreiro fraquejou, logo mais é abatido Sigo me fortalecendo, buscando minhas origens Raciocínio aguçado, vendo além das miragens Ontem eu tava pior, hoje sei tava enganado Amanhã vai ser melhor, o mal fica no passado

17 de março de 2020

Vivendo assim

hahaha
Saravá
Jah Rastafará
Salve Causa Primária
Salve Oxalá
O amor é a religião

E ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim
Ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim                                       
Vivendo assim         
num mundo de louco
Querendo sair     
do fundo do poço

Uns acham pouco
mas eu to dando o máximo
Só vejo louco
Desejando o mal do próximo
Eu me educo
Lapido bem o meu intimo
Fico até rouco
de tanto que eu peço
Por isso que eu to querendo o progresso
Solicitando a faxina no congresso
Os menor que tão no preju vão ter acesso
A burguesia vai ter que parar com excesso

Por isso que
eu
to vivendo assim
Fundo do poço
Querendo sair
Fico até louco
de tanto ter que insistir
Uns acham pouco
mas eu to dando máximo

E ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim
Ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim                                       
Vivendo assim         
num mundo de louco
Querendo sair     
do fundo do poço

Fugindo da bala
Pulando a vala
Vontando pra sala
Metendo a cara
Os livro nao cala
A voz é que fala
Destrava cenzala

não pode da pala
chicote estrala
invejoso arrregala
Inimigo apunhala
Jah Jah que me olha
Me leva na mala
Sem alça embala

Por isso que
eu
to vivendo assim
Fundo do poço
Querendo sair
Fico até louco
de tanto insistir
Uns acham pouco
mas eu to dando máximo

E ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim
Ja faz tempo que eu to aqui
persistindo assim                                     
Vivendo assim       
num mundo de louco
Querendo sair     
do fundo do poço

11 de março de 2020

correndo contra o vento

to correndo contra o vento
nesse momento
to olhando la pra frente
abrindo a mente       
buscando conhecimento
Você me acha delinquente
nao misturo com essa gente
mente que nem sente
porque ando contra o vento

Me conduza Senhor

Me conduza senhor
Peço perdão por carregar tanta dor, tanta dor
É bem confuso que venho até ti
Eu, to bem confuso nem sei pronde ir
Nem sei se é certo todos meus anseios
Fico pensando se são só devaneios
Por isso venho até ti senhor
Preciso aprender muito mais sobre amor
Conduza os meus passos
Não me deixe fraquejar
Ilumine meu caminho pra eu poder passar
Me sinto sozinho
Optei por caminhos que só tinha espinhos
Agora me sinto tão sozinho
Nem adianta chorar e xingar
Axé, axé saravá
Louvado seja Oxalá
Continuou amando e venceu o mundo,
Consumou entre nós o legado mais profundo
É nele que busco meu ânimo
Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo
Sei que tudo é pra um bem maior
Perdão Senhor, sei que ainda da pra ser melhor
Não que o outro, mas que a mim mesmo
Cure as nossas mentes, pois estamos todos enfermos
Na sua graça eu vou sempre bem
Hoje me superei e amanha também
Mas uma vez me perdoe pelas minhas falhas
Me ajude com elas, quero escrever novas folhas
Senhor, fortaleça a aliança
Deposito em Ti, aqui toda minha confiança.

26 de fevereiro de 2020

Ragga Style

Gratidão, gratidão
Dando graças na sessão
Propósito e ação
Musica é disposição
Não importa a região
Todos juntos na função
Muito amor é gratidão
É nossa revolução

Eu vou cantar
Representar
Te provar que ainda há
Chances pra recomeçar
Sua cruz pode pesar
Todos manos se afastar
Quando o fôlego faltar
Jah já vai te amparar
É assim desde o início
Antes desse fictício
Combatendo esse vício
De sempre querer julgar
Vou seguindo meu ofício
Paz é o meu exercício
Ofereço o sacrifício
Pro amor poder reinar